Buscar
  • Quilombeiros

VINHO E CAFÉ. IRMÃOS?

Quem sabe irmãos? Se consideramos o plantio, o cuidado com os grãos, a história e até o nome CAFÉ conseguimos dizer que essa bebida mundialmente conhecida é o irmão mais novo do vinho.


Assim como o vinho o café também considera como critério de qualidade e de plantio o terreno, a altitude, a doçura, as notas de sabor, o amargor, a coloração, o armazenamento no processo produtivo e armazenamento em casa são algumas das atitudes que interferem diretamente no resultado da bebida.




Hoje nos preocupamos muito com o acompanhamento no momento do jantar e o almoço. Vinho tinto ou branco? Merlot ou Carbenet? Italiano ou Português? Imagina que um dia os garçons irão nos questionar: café intenso ou suave? Catuaí Vermelho ou Amarelo? Brasileiro ou Colombiano? Conseguimos mostrar um pouco mais como são parecidos? O café está tão presente em nossas refeições e momentos de compartilhamento assim como o vinho.


Você poderia dizer que é uma loucura entrar em tantos detalhes para tomar um café. No entanto, repare que loucura que vivemos hoje com a cerveja. Há aproximadamente 5 anos ninguém chegava em um bar e pedia um IPA, Weiss, Witbier. Você se sentava na mesa do restaurante ou bar e pedida uma cerveja e garanto que iria se apegar o preço. Hoje o processo é inverso, nos preocupamos em pegar a cerveja mais cara e com melhor qualidade e se souber o processo produtivo é melhor ainda.




O processo que o café está passando é o mesmo. Vamos entrar em uma quarta onda de consumo e o meu parecer disso é que essa nova era do café é uma onda de consumo mais democrático, com mais conhecimento para a população de modo geral e maior valorização da bebida ancestral e africana por natureza.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo